Sexta-feira 17 de Abril – Homilia

Homilia do Padre Geraldo Finatto – Sexta-feira 17 de Abril
Nenhum dos disciples se atrevia a perguntar : «Quem és tu ?» Bem sabiam que era o Senhor (Jo 21, 1-14)
De noite Pedro e outros discípulos saíram a pescar. É uma boa hora para pescar. Para São João, além do significado literal, a noite também pode indicar escuridão, noite interior, ausência de Deus, solidão e miséria, tentação. “Naquela noite, porém, nada apanharam.”
Mesmo que tenham saído do cenáculo e retornado à Galileia, onde encontraram Jesus pela primeira vez, onde deixaram tudo para segui-lo, eles ainda estão com medo. O fato de nada ter pescado, faz com que sintam a necessidade de alguém para dar a eles o que não foram capazes de dar a si mesmos.
A noite precede o amanhecer, e ao nascer do sol, Jesus estava na praia. De manhã é o próprio Cristo que dissipa a escuridão. Jesus fala com eles.
Mas foi durante a refeição preparada pelo Mestre que os discípulos realmente descobriram a identidade do desconhecido: Eles sabiam que era o Senhor. Jesus aproxima-se, pega o pão e dá a eles, assim como os peixes”.
É na Eucaristia que a Igreja é formada e estruturada; é na Eucaristia que ela encontra e reconstrói sua unidade
Hoje, como no passado, Cristo convida-nos a avançar ao largo. Como Pedro, podemos não querer deixar a margem de nossos hábitos, o chão firme das nossas certezas. Simon faz exactamente o que fez a noite toda sem pescar nada.
Mas desta vez, tudo mudou porque Jesus está a bordo. O barco quase afunda devido a tantos peixes.
A pesca milagrosa não é feita sozinha: é uma missão de toda a Igreja. Mas Jesus deve estar a bordo. Ele deve estar lá para comandar a manobra do barco, “Igreja”, dar ordens e ser obedecido. A pesca milagrosa é ele quem a realiza. O trabalho principal é ele que o faz no coração daqueles a quem anunciamos a Palavra.
Talvez podemos fixar a nossa atenção e deixar-nos levar pela quantidade de peixe apanhados, mas o verdadeiro milagre que aconteceu não é de as redes quase se romperem de tantos peixes, mas foi de Pedro ter feito confiança na Palavra de Jesus. Pedro aceitou de fazer-lhe confiança e avançar nas águas mais profundas e recomeçar a pescar.
Este é o ensinamento deste episódio: Fazer confiança na palavra de Jesus e avançar sem medo, sem complicar a vida, sem se preocupar com o resultado. É Jesus quem assume o controle do barco.
Recordo aquilo que o Papa Francisco disse naquela bela e inesquecível oração na praça de S. Pedro em Roma: “Não estamos sozinhos no barco.”
Páscoa é tempo de renovar a nossa confiança e adesão a Jesus ressuscitado e agirmos fazendo confiança na sua Palavra.

Leave a Comment